Viajo porque gosto, volto porque te amo

Postado em 9 de junho de 2014

Por Karin Hueck Desde que o ser humano é humano, ele viaja. Saímos ainda hominídeos da África para viver nas geleiras dos polos e na inospitez das florestas tropicais. Topamos enfrentar a distância, os caminhos tortuosos, a saudade e os banheiros de aspecto duvidoso para conhecer os confins do mundo. Eu mesma só estou aqui porque em algum momento do passado minha avó, aos dezoito anos, decidiu deixar a aldeia de 300 pessoas em que vivia no interior de Portugal…

Continuar lendo