Como eu perdi (e depois reconquistei) a alegria de ver filmes

Postado em 29 de julho de 2014

por Otavio Cohen Eu e meu pai demoramos a nos conhecer. Quando eu era pequeno, ele trabalhava em outra cidade e só vinha para casa uma vez a cada dois meses, trazendo caramelos e bonecos dos Cavaleiros do Zodíaco. Mas ele precisava ligar antes e perguntar se eu gostava mais do Hyoga ou do Shiryu (era muito difícil achar bonecos do Seiya naquela época). Eu tinha sete anos quando voltamos a morar na mesma casa, mas a distância entre nós…

Continuar lendo