Faça você mesmo!

Meia dúzia de folhas de sulfite grampeadas e com um desenho feito com uma caneta Bic mudaram minha vida. Era um trabalho sobre a cultura punk na mesa da minha mãe – professora de sociologia. Molecote cheirando à leite, eu via aquele desenho de um cara moicano, vestindo calça rasgada e calçando coturno e achava aquela a coisa mais legal (e brutal) do mundo. Tão legal quanto as gangues do filme “Warriors – Selvagens da Noite” que quebravam o pau…

Continuar lendo