A internet mais amiga das mulheres

Por Priscila Bellini

Nos últimos tempos, você deve ter reparado que diversas hashtags surgiram na rede e deram visibilidade a violências enfrentadas por mulheres, como a #MeuAmigoSecreto e a #MeuPrimeiroAssédio. E essas situações não ficam restritas ao ambiente offline, infelizmente. Pensando nisso, a ONG Think Olga criou um site para orientar mulheres que são atacadas na web e não sabem como denunciar os agressores. Com a iniciativa #MandaPrints, dá para seguir um passo a passo e encaminhar as ocorrências para órgãos competentes.  

Como deu para ver na explicação da Juliana de Faria, idealizadora do projeto, em parceria com o Instituto AVON, não são apenas mulheres que tenham grandes projetos voltados para o feminismo que viram alvo, mas todas as mulheres. E, nessas horas, seja pela exposição de uma foto íntima, seja por receber ameaças online, o caminho é certeiro: recolher o máximo de provas, encaminhá-las a uma delegacia e tomar as providências para que os agressores sejam denunciados. Além disso, é claro, sempre apoiar outras mulheres que estejam passando por situações semelhantes. Assim, é possível construir uma internet mais amiga das mulheres e combater a misoginia.   

=> Este post te ajudou? Apoie o Glück!
A forma mais prática de nos ajudar é fazer uma assinatura mensal do Glück. Funciona como uma assinatura de revista: você paga um preço fixo, que nos ajuda a ter uma estabilidade para produzir o conteúdo que você lê aqui. Existem três valores que você pode optar escolher para assinar:

Se você quiser fazer apenas uma doação única, insira o valor desejado abaixo (dá pra pagar com PayPal ou cartão de crédito):