Glück Project

Uma investigação sobre a felicidade

lista

55 livros que li (e foram meus professores) em 2016

por Fred Di Giacomo Em 2016, meu grande professor foi meu filho Benjamin que nasceu em janeiro e mudou minha vida. Ser pai foi um dos acontecimentos mais profundos da minha existência e uma escola que me fez rever muitas das minhas certezas. Nos primeiros meses de vida do Benjamin não consegui ler muito, mas como passei o ano como frila/autônomo trabalhando muito em casa, consegui aproveitar as madrugadas e manhãs em que ele dormia, para ler alguns clássicos (sigo…

Continuar lendo

12 depoimentos que mostram que vale a pena discutir música e racismo no Brasil.

Semana passada postei um artigo no Medium sobre como o rock dos anos 80 ajudou a deixar nossa música pop brasileira mais branca, machista e careta. A repercussão foi muito maior do que eu imaginava, com o texto atingindo mais de 250 mil views em 3 dias, sendo republicado em sites como o Geledés — Instituto da Mulher Negra, HuffPost Brasil e até o roqueiro Whiplash. Muita gente pelo Brasil compartilhou, debateu, curtiu e xingou muito no Twitter. Lendo as centenas de…

Continuar lendo

Roqueiros brancos pensaram que um texto havia sido escrito pelo Seu Jorge e passaram vergonha

por Fred Di Giacomo Há 15 dias um texto que escrevi sobre “como o rock dos anos 80 deixou a música brasileira mais branca e careta” viralizou aqui no Medium e foi visualizado mais de 260 mil vezes em poucos dias, além de ser republicado em vários sites. Um desses sites foi o Whiplash, que se define como o mais importante veículo de comunicação sobre Rock e Heavy Metal do Brasil. 12 depoimentos que mostram que vale a pena discutir…

Continuar lendo

Fred Di Giacomo e os livros que leu em 2015

74 livros que li (e me fizeram uma pessoa melhor), em 2015 – por Fred Di Giacomo

por Fred Di Giacomo Muita gente reclamou de 2015 e, para mim, este foi um ano um pouco estranho mesmo, um pouco morno, em que trabalhei bastante, plantei bastante coisa, esperei (inclusive um filho que ainda não nasceu, heheh) e estruturei a vida para ter um 2016 com muitos acontecimentos. Foi um ano de semear e esperar, não tão rico de acontecimentos como 2013 ou 2014, quando comecei o Glück. Mas de uma coisa não posso reclamar: li mais do…

Continuar lendo

Retrospectiva: os 8 textos do Glück mais acessados em 2015

Hey, pessoal, como foi 2015 para vocês? Para nós do Glück foi um ano de espera, aprendizado e de plantar sementinhas que esperamos que floresçam nos próximos anos. Sim, foi um ano de cultivo e a semente mais importante que plantamos em 2015 foi nosso filhinho que deve nascer em janeiro. Mais que qualquer texto que escrevemos ou livro que lemos, isso mudou radicalmente nossa rotina, nossos planos e nossa perspectiva do que é uma vida feliz. Neste ano também…

Continuar lendo

26 pequenos gestos deles que vão fazer elas se apaixonarem

por Karin Hueck 1. Quando a moça e seu namorado estão num restaurante e o garçom traz a conta para ela. 2. Quando o rapaz no metrô dá um passinho para trás para a menina passar. 3. Quando o arquiteto de um prédio inclui no projeto trocadores de fralda no banheiro feminino E no masculino. 4. Quando o gerente de hipermercado decide não fazer uma promoção de aspirador de pó para o dia das mães. 5. Quando a moça e seu amigo estão…

Continuar lendo

Ava DuVernay diretora de cinema

Quatro projetos incríveis para apoiar mulheres negras

por Priscila Bellini Quantas mulheres negras você já viu levar troféus em premiações? Pode ser qualquer área, independe do gosto do freguês – vai da competição de engenharia à de melhor atriz. Por trás dessa falta de visibilidade, não está a falta de competência, não. A explicação para o problema veio no discurso da atriz americana Viola Davis (de How to Get Away With Murder) que levou o Emmy deste ano na categoria de Melhor Atriz em drama. “A única…

Continuar lendo

Quais são os 5 maiores arrependimentos que as pessoas têm antes de morrer?

Uma das coisas que mudou nossa vida e nos fez querer criar o Glück Project, foi ter entrevistado a Dr Ana Cláudia Arantes que trabalha com doentes terminais. Ela tem coisas muito bonitas para contar sobre os arrependimentos que as pessoas têm quando estão morrendo. Vale muito a pena assistir o vídeo abaixo e repensar ser valores. Sério, tente não repensar sua vida depois. Leia também: -Fracassar é humano! -Para ser feliz, pense na morte Apoie o Glück 🙂 Se…

Continuar lendo

Livros mudam vidas

Postado em 3 de agosto de 2015

por Fred Di Giacomo/Artes: Laura Rittmeister Nós do Glück acreditamos que a educação, aliada ao hábito de ler livros, é a melhor arma numa revolução pacífica que pode mudar as pessoas e o mundo. Acreditamos que leitura e estudos podem ajudar as pessoas a transformarem suas situações e suas histórias, a conquistarem autonomia e a se conhecerem melhor. Já tínhamos publicado aqui um texto contando como os livros mudam vidas e também um texto indicando livros que podem te fazer…

Continuar lendo

11 livros que podem mudar sua vida

Postado em 29 de junho de 2015

por Fred Di Giacomo Ilustração: Renata Lacerda Não sei exatamente como o sonho de ganhar a vida escrevendo entrou na minha cabeça. Deve ter a ver com a idolatria dos meus pais por livros e seus autores. Lembro de sempre ver minha mãe e meu pai com algum livro nas mãos. Também deve ter contado o fato de, um dia, um deles ter me dito que uma forma da gente “não morrer” era viver nas coisas que a gente escreve….

Continuar lendo

anterior