Glück Project

Uma investigação sobre a felicidade

livros

“Trabalhos sem amor, trabalhos tediosos (…) — essa é uma das mais dolorosas misérias da condição humana”, Wislawa Szymborska

por Wislawa Szymborska, tradução Carlos Alberto Bárbaro Dizem que a primeira frase de qualquer discurso é sempre a mais difícil. Bem, agora ela já ficou para trás. Embora algo me diga que as frases por vir — a terceira, a sexta, a décima e assim sucessivamente, até a última linha — serão tão difíceis quanto, já que é suposto que eu tenha que falar sobre poesia. Falei muito pouco sobre o assunto, quase nada, na verdade. E sempre que isso aconteceu, eu…

Continuar lendo

55 livros que li (e foram meus professores) em 2016

por Fred Di Giacomo Em 2016, meu grande professor foi meu filho Benjamin que nasceu em janeiro e mudou minha vida. Ser pai foi um dos acontecimentos mais profundos da minha existência e uma escola que me fez rever muitas das minhas certezas. Nos primeiros meses de vida do Benjamin não consegui ler muito, mas como passei o ano como frila/autônomo trabalhando muito em casa, consegui aproveitar as madrugadas e manhãs em que ele dormia, para ler alguns clássicos (sigo…

Continuar lendo

Dia 17/03 vai rolar o lançamento de “Felicidade tem cor” – primeiro livro do Glück Project

Hey, amigos e leitores do Glück, estamos muito orgulhosos de convidá-los para o lançamento do nosso primeiro livro – o infantil “Felicidade tem cor”, publicado em parceria com a Green by Missako e a editora Jaboticaba. O lançamento vai ser dia 17/03 (quinta-feira), às 18:30h, no Shopping JK Iguatemi (Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041). O livro conta história dos amigos Benjamin e Alice e seu aprendizado de que a felicidade está nas pequenas coisas. Ele começa preto e branco, quando Benjamin…

Continuar lendo

Um livro, um filho, uma árvore

por Karin Hueck Vou dar à luz nos próximos dias e ouvi de muita gente com filhos que os livros acabaram esquecidos nos primeiros meses de bebê. Como não consigo imaginar minha vida sem eles (os livros, no caso; sem filhos tenho vivido até agora), tratei de ler o maior número possível de páginas em 2015 – quase todas nas madrugadas insones causadas pelo barrigão. Vi muitas auroras surgirem ao lado do meu Kindle no ano passado. Dos 61 livros…

Continuar lendo

Fred Di Giacomo e os livros que leu em 2015

74 livros que li (e me fizeram uma pessoa melhor), em 2015 – por Fred Di Giacomo

por Fred Di Giacomo Muita gente reclamou de 2015 e, para mim, este foi um ano um pouco estranho mesmo, um pouco morno, em que trabalhei bastante, plantei bastante coisa, esperei (inclusive um filho que ainda não nasceu, heheh) e estruturei a vida para ter um 2016 com muitos acontecimentos. Foi um ano de semear e esperar, não tão rico de acontecimentos como 2013 ou 2014, quando comecei o Glück. Mas de uma coisa não posso reclamar: li mais do…

Continuar lendo

Por que precisamos de poesia

Por Priscila Bellini Aqui no Glück, não faltam posts que mostram o nosso amor pelos livros, e a certeza de que, sim, os livros mudam vidas. E eu arriscaria dizer, logo de cara, que essa regra vale ainda mais para os livros de poesia. Os versos de Pablo Neruda, as canções de Hilda Hilst, as análises certeiras em forma de poesia feitas por Drummond: esse repertório extenso de poesia faz um bem absurdo. Mas por que nós gostamos tanto (ou,…

Continuar lendo

Conheça os livros que funcionam como ticket para o metrô

Por Priscila Bellini Se você precisava de uma boa desculpa para ler no metrô, você achou. Essa é uma realidade bastante paulistana: mesmo com o aperto do transporte público, o tempo que passamos dentro do vagão às vezes vira um período de leitura. (Se a quantidade de gente no trem permitir e se houver um espacinho para isso, claro.) Pensando nessas situações, uma parceria da L&PM Pocket com a Via Quatro lançou uma motivação extra para encarar o metrô com…

Continuar lendo

Marcos Alves e o livro "Crônicas de uma roleta russa"

Eu larguei meu emprego para escrever um livro (e ainda não morri de fome)

por Marcos Alves Meu nome é Marcos Alves, tenho 22 anos de idade, sou formado em gestão de RH e atualmente estou fazendo bacharel em administração. Larguei meu emprego seguro em uma empresa grande para viver o sonho de ser um escritor e ainda não estou passando fome. Comecei a escrever histórias quase na mesma época que passei a ler livros sem figuras. Enchi meus cadernos dados pelo governo com meus escritos. Desde então, apesar das longas pausas, nunca parei…

Continuar lendo

Livros mudam vidas

Postado em 3 de agosto de 2015

por Fred Di Giacomo/Artes: Laura Rittmeister Nós do Glück acreditamos que a educação, aliada ao hábito de ler livros, é a melhor arma numa revolução pacífica que pode mudar as pessoas e o mundo. Acreditamos que leitura e estudos podem ajudar as pessoas a transformarem suas situações e suas histórias, a conquistarem autonomia e a se conhecerem melhor. Já tínhamos publicado aqui um texto contando como os livros mudam vidas e também um texto indicando livros que podem te fazer…

Continuar lendo

“Acredite em você, não nos seus sonhos”- KL Jay, dos Racionais Mc’s, fala sobre os livros que mudaram sua vida

Postado em 12 de julho de 2015

por Fred Di Giacomo Acredite em você, nos seu potencial, em como você vê as coisas. Mesmo que o sonho não dê, você deve continuar acreditando em você, KL Jay *** Descobri os Racionais Mc’s meio por acaso, quando ainda tinha 11 ou 12 anos, lá em Penápolis, cidadezinha em que me criei, no sertão paulista. Lembro uma vez que minha irmã estava brincando com seu radinho colorido e sintonizou, sem querer, “Fim de semana no parque”, um relato revoltado…

Continuar lendo

anterior