Glück Project

Uma investigação sobre a felicidade

viagens

De onde vem a felicidade?

Por Priscila Bellini Talvez você consiga encontrá-la no mapa, talvez em uma animação de dois minutos. Só que, por trás disso tudo, a fonte comum seria a gratidão. É o que defende o monge David Steindl-Rast, em sua palestra sobre a atitude de ser grato. E a base vem da nossa vida cotidiana, já que a tal gratidão só dá as caras em situações determinadas: quando nós presenciamos algo valioso e que, ao mesmo tempo, essa oportunidade é dada. Não…

Continuar lendo

Como fazer da felicidade um hábito?

Por Priscila Bellini Se perguntassem para você o que é necessário para obter a felicidade, o que você diria? Provavelmente, listaria alguns pontos importantes — a estabilidade financeira, o carro do ano, algum relacionamento amoroso são alguns dos meus palpites iniciais. E, com certeza, são elementos que encontramos exteriormente. O monge budista Matthieu Ricard, que antes trabalhava como bioquímico na França, propõe algo diferente em sua palestra: que, ao nos perguntarmos sobre a felicidade, olhemos para dentro. Isso porque nosso…

Continuar lendo

Vamos apostar nessa ideia radical de alegria?

Por Priscila Bellini Que sorte a minha ter conhecido um rapaz palestino chamado Anas. A família dele foi expulsa da própria vila, Kakoon, e hoje vive no Qatar, um país minúsculo no Golfo. Por um acaso muito bem-vindo, encontrei o Anas nos Estados Unidos, e logo notei: em cinco minutos de conversa, ele é a pessoa capaz de te mostrar receitas bem simples de felicidade. Pra começar, o rapaz sempre está disposto a falar de um ideal de alegria pautado…

Continuar lendo

5 coisas para fazer quando nada parece dar certo

Por Priscila Bellini Estamos nos últimos dias do ano e, além de reunir os votos para o ano que está logo aí, convém pensar no que passou. E, não adianta mentir, houve momentos no caminho em que nada parecia dar certo — ou, como minha mãe costuma dizer, quando você se sente “o cocô do cavalo do bandido”. Nessas horas, há uma lista de coisas que você pode fazer: 1) Meditar Se você ainda não sabe como fazer isso e…

Continuar lendo

O machismo de todos os dias (distribuído em dois minutos)

Por Priscila Bellini Você já aprendeu aqui no Glück o quanto o machismo está nas pequenas coisas, e como lutar contra ele é uma atividade diária. E, claro, essa discriminação não acontece só quando pressupomos que uma mulher é louca ou está exagerando, ou quando fazemos aquela piada nitidamente machista na mesa de bar. E o vídeo lançado pelo Huffington Post esta semana trata exatamente disso: são 48 frases machistas que as mulheres ouvem ao longo da vida, distribuídas em…

Continuar lendo

Por que precisamos de poesia

Por Priscila Bellini Aqui no Glück, não faltam posts que mostram o nosso amor pelos livros, e a certeza de que, sim, os livros mudam vidas. E eu arriscaria dizer, logo de cara, que essa regra vale ainda mais para os livros de poesia. Os versos de Pablo Neruda, as canções de Hilda Hilst, as análises certeiras em forma de poesia feitas por Drummond: esse repertório extenso de poesia faz um bem absurdo. Mas por que nós gostamos tanto (ou,…

Continuar lendo

A internet mais amiga das mulheres

Por Priscila Bellini Nos últimos tempos, você deve ter reparado que diversas hashtags surgiram na rede e deram visibilidade a violências enfrentadas por mulheres, como a #MeuAmigoSecreto e a #MeuPrimeiroAssédio. E essas situações não ficam restritas ao ambiente offline, infelizmente. Pensando nisso, a ONG Think Olga criou um site para orientar mulheres que são atacadas na web e não sabem como denunciar os agressores. Com a iniciativa #MandaPrints, dá para seguir um passo a passo e encaminhar as ocorrências para…

Continuar lendo

Como fazer com que a rejeição vire algo bom?

Por Priscila Bellini Se tem uma coisa que 2015 me ensinou é que lidar com a rejeição faz bem. A ciência já comprovou que o nosso cérebro processa essa frustração de maneira semelhante à de uma dor física. Em outras palavras, aquele “não” em uma vaga de emprego equivaleria a um soco no estômago ou outro incômodo físico. Só que, sabendo processar a chateação, contornar a situação fica fácil. Eu, por exemplo, resolvi escrever uma lista de coisas boas sobre…

Continuar lendo

Você aguentaria passar 99 dias sem Facebook?

Por Priscila Bellini Eu devo dizer que já estou em clima de promessas para o Ano Novo, mas nem assim consigo imaginar 99 dias sem a rede social de Mark Zuckerberg. E justamente pelo tamanho do desafio é que a agência holandesa Just resolveu propor isso aos internautas. Pra começar, imagine só a economia de tempo, antes gasto entre curtidas e comentários, e a substituição por outras atividades. Entram para a conta, além do tempo, os níveis de satisfação depois…

Continuar lendo

Pare de mandar as mulheres sorrirem

Por Priscila Bellini Você deve se lembrar da campanha Chega de Fiu Fiu, organizada pelo coletivo feminista Think Olga (com a participação da Karin, aqui do Glück). Foi o estopim para que, no Brasil, a gente pensasse no assédio nas ruas e nas populares cantadas. Quando os resultados da pesquisa foram lançados, eu me lembro de ficar um pouco chocada, porque aquele assunto parecia meio escondido. Digo, quem nunca tinha ouvido um comentário grotesco na rua? Quem nunca tinha ficado…

Continuar lendo

anterior