Escrever vai te fazer feliz

Por Priscila Bellini

gluck-escrever

E, se você precisa de motivos científicos para acreditar no título em cima, nós do Glück separamos alguns. Pode pegar o papel e a caneta (ou abrir uma janelinha extra no computador) para anotar.

1)Adeus à depressão

É isso mesmo: dedicar um tempinho do seu dia para escrever sobre você, sobre os seus sentimentos e sua identidade afastam os sintomas da depressão. A descoberta veio da Universidade de Houston, em solo americano, e deixou claro que seis meses dessa prática desencadeavam melhoras entre pacientes jovens. Já pensou em retornar aos hábitos da adolescência e fazer um diário?

2) Apoio para quem sofre com um câncer

A mesma recomendação vale para quem encara essa doença. Dessa vez, quem verificou os efeitos positivos foi uma equipe da Universidade do Texas, depois de analisar 277 pacientes. Durante a investigação, o time de pesquisadores propôs que todos escrevessem sobre seus sentimentos enquanto passavam pelo tratamento. Resultado: aderir a esse hábito aliviava os sintomas ligados ao tumor (entre eles, a depressão, que acomete muitos pacientes) e ainda deixava o pessoal fisicamente mais disposto.

3) Tem um objetivo? Escreva sobre ele

Pode ser qualquer um, em curto ou longo prazo. Usar papel e caneta nessas horas ajuda a, além de manter o foco, se sentir bem sobre esse objetivo. Pelo menos é isso que uma pesquisadora da Universidade Sulista Metodista, nos Estados Unidos, constatou, depois de examinar 80 voluntários. Nada de desânimo ou de achar que é uma grande besteira correr atrás de um sonho.

4) Bônus: calibra a memória

Na Universidade Estadual da Carolina do Norte, pesquisadores chamaram 71 calouros de diferentes cursos para testar se a escrita colaborava com a nossa capacidade de recordar as coisas. A proposta, dessa vez, era falar sobre os próprios sentimentos, ansiedades e expectativas ao entrar no ensino superior, transformando o assunto em vários textos. Depois de dois meses de investigação, os responsáveis pela pesquisa viram que esses alunos novatos que escreviam com frequência tinham uma capacidade melhor de memorização, se comparados a outros estudantes.

=> Este post te ajudou? Apoie o Glück!
A forma mais prática de nos ajudar é fazer uma assinatura mensal do Glück. Funciona como uma assinatura de revista: você paga um preço fixo, que nos ajuda a ter uma estabilidade para produzir o conteúdo que você lê aqui. Existem três valores que você pode optar escolher para assinar:

Se você quiser fazer apenas uma doação única, insira o valor desejado abaixo (dá pra pagar com PayPal ou cartão de crédito):