O homem que transformou lixo e – a vida dos catadores – em arte

Postado em 13 de maio de 2014

Vik Muniz – um dos grandes nomes da arte contemporânea mundial – é o artista brasileiro que mais vende obras no exterior. Vindo de uma família pobre, Vik resolveu fazer alguma coisa para retribuir à sociedade tudo que ganhou. Foi daí que surgiu a ideia de transformar lixo em arte. Vik passou dois anos no maior lixão do mundo trabalhando com catadores e transformando seus retratos em obras gigantescas compostas de materiais jogados fora. O dinheiro arrecadado com a venda das obras foi dado para a associação de catadores local e a vida das pessoas que ajudaram Vik mudou para sempre.

O documentário “Lixo Extraordinário” (Waste Land no original) foi indicado ao Oscar e é uma bela reflexão sobre felicidade, consumismo, pobreza e solidariedade. Ele mostra os catadores como os seres humanos que são (com sonhos, falhas e alegrias) e devolve dignidade a esses homens e mulheres invisíveis que prestam um grande serviço ao país.

Assista ao documentário “Lixo Extraordinário”

-Este post te ajudou? Apoie o Glück! 😀

Leia mais em:
– A história do ódio no Brasil
-Ensaio sobre a cegueira social

Uma das obras de Vik composta de lixo

Uma das obras de Vik composta de lixo