O que fazer se você não tem “só” uma paixão

Por Priscila Bellini

A gente entende se a pergunta “o que você quer ser quando crescer?” parece um desafio acima do normal. Pra quem não tem uma resposta certeira e pontual é mesmo — e não há problema nisso. Perdidos por aí, aposto que existem aqueles que flertam com a Matemática, mas acabam por escolher a Geografia. Ou que seguem para a Administração, sendo que adorariam passar um período da vida produzindo artesanato.

Agora, se essa paixão dividida (em dois ou mais itens) fica martelando na sua cabeça e enchendo a rotina de dúvidas, está na hora de sentar e pensar no assunto. E um bom começo pode ser a palestra da Emilie Wapnick, que aposta no conceito de “multipotencialidades”. Se temos potencial para trilhar vários caminhos, por que precisamos sacrificar alguns deles? Dá pra conciliar tudo, mesclar tudo, formar algo novo? As dúvidas são tantas — e contemplam tanta gente por aí — que virou um site especializado no assunto, o Puttylike. Confira a apresentação da Emilie:

Que tal se arriscar em mais de uma paixão e explorar mais áreas de conhecimento? Se você já fez isso, compartilhe com a gente! 😉

=> Este post te ajudou? Apoie o Glück!
A forma mais prática de nos ajudar é fazer uma assinatura mensal do Glück. Funciona como uma assinatura de revista: você paga um preço fixo, que nos ajuda a ter uma estabilidade para produzir o conteúdo que você lê aqui. Existem três valores que você pode optar escolher para assinar:

Se você quiser fazer apenas uma doação única, insira o valor desejado abaixo (dá pra pagar com PayPal ou cartão de crédito):