Pare de mandar as mulheres sorrirem

Por Priscila Bellini

Você deve se lembrar da campanha Chega de Fiu Fiu, organizada pelo coletivo feminista Think Olga (com a participação da Karin, aqui do Glück). Foi o estopim para que, no Brasil, a gente pensasse no assédio nas ruas e nas populares cantadas. Quando os resultados da pesquisa foram lançados, eu me lembro de ficar um pouco chocada, porque aquele assunto parecia meio escondido. Digo, quem nunca tinha ouvido um comentário grotesco na rua? Quem nunca tinha ficado com medo da abordagem de um homem desconhecido, no caminho para a escola? Ainda bem que, com campanhas do tipo, a gente desaprende o medo e percebe as violências que fazem parte do dia a dia.

Só que, felizmente, esse movimento todo não surgiu apenas por aqui, mas apareceu em diversos países. Por exemplo, na Cidade do México, tão grande quanto São Paulo, a situação também era péssima. Por isso, quando o projeto “Stop Telling Women to Smile” (“Pare de mandar as mulheres sorrirem”, em inglês) desembarcou por lá, o debate sobre essa violência diária cresceu bastante. Agora, os vários conteúdos sobre o assunto foram reunidos em um site sobre o assédio nas ruas. Confira um dos vídeos produzidos pela iniciativa:


Leia também:

=> Este post te ajudou? Apoie o Glück!
A forma mais prática de nos ajudar é fazer uma assinatura mensal do Glück. Funciona como uma assinatura de revista: você paga um preço fixo, que nos ajuda a ter uma estabilidade para produzir o conteúdo que você lê aqui. Existem três valores que você pode optar escolher para assinar:

Se você quiser fazer apenas uma doação única, insira o valor desejado abaixo (dá pra pagar com PayPal ou cartão de crédito):