A história da menina que saiu da favela, entrou na universidade e veio morar em Berlim

Suely Torres avisa que não quer se fazer de coitadinha e pede esse cuidado na edição do seu perfil. A professora de português não é coitadinha. Ela é uma guerreira do cotidiano  com uma história de luta e inspiração que começa na infância, vivida com a mãe adotiva numa favela em Recife; passa pela empolgação de entrar na escola aos treze anos de idade; segue pela aprovação na Universidade Federal de Pernambuco e culmina na decisão de mudar para Berlim…

Continuar lendo