Glück Project

Uma investigação sobre a felicidade

Karin Hueck

Todo mundo precisa de ajuda

Por Karin Hueck Nenhum animal vem ao mundo tão indefeso quanto o ser humano. Nascemos imaturos depois de nove meses de gestação, com o cérebro ainda em desenvolvimento. O resultado é um bebê que não sabe fazer nada. Todas as outras espécies são mais espertinhas. Se você já espiou algum canal de vida animal, reparou que qualquer bicho – do jacarezinho, ao hipopótamo, ao bebê girafa – nasce mais pronto do que nós. Peguemos o exemplo do bebê girafa. Depois…

Continuar lendo

Como ter um corpo perfeito para o verão

Por Karin Hueck Você sabe o que eu fiz no verão passado? Vou contar para você: fui passear na floresta ao lado de um lago, aqui perto de Berlim. Levei umas guloseimas para comer. Encontrei uma amiga que ia levar a cachorra para passear. E parti. Chegando lá, vi uma massa de pessoas deitadas tomando sol, como em qualquer praia brasileira. Mas, ao contrário de qualquer praia brasileira, reparei que havia pele demais exposta. Estava todo mundo nu. Quando cheguei…

Continuar lendo

Leonardo Boff: "Felicidade é um conceito manipulado"

Postado em 5 de março de 2014

Por Karin Hueck Leonardo Boff é um homem de fé. Acredita em Deus, nos ensinamentos de Jesus e na possibilidade de a religião ajudar as nossas vidas. Teólogo, Boff acredita também que a desigualdade social é um dos grandes males a ser combatido no Brasil – e baseia seu trabalho nessa crença. Depois de publicar alguns livros que desagradaram ao Vaticano, acabou levado à Sagrada Congregação para a Defesa das Fé, a antiga Inquisição, no qual foi interrogado pelo ex-papa Joseph…

Continuar lendo

A memória altera a sua felicidade

Daniel Kahneman, um dos maiores economistas do mundo e psicólogo, estuda a memória para entender como ela pode definir – e enganar – a nossa noção de felicidade. Deixe de ser iludido pelo seu cérebro e comece agora a ser mais feliz! Gostou? Quer saber mais sobre como o cérebro nos engana? Leia o ótimo livro de Kahneman, Rápido e Devagar. – Nosso site te ajudou? Apoie o Glück!  Veja também: – Como a filosofia explica a felicidade? -Como ser…

Continuar lendo

Felicidade é coisa séria

por Karin Hueck Na primeira vez em que saí sozinha de carro eu tremia. Eu tinha dezoito anos e uma carteira de motorista válida há apenas uma semana. Cada virada no volante era uma aventura calculada. Cada troca de marcha, um desafio. Os semáforos me davam arrepios: e se eu não conseguir fazer o carro andar? Na primeira ladeira o carro morreu, mas a segunda – ah, a segunda – saiu com perfeição. Cheguei ao meu destino com o automóvel intacto,…

Continuar lendo

"Não dá para preencher a vida com bares, novela e internet", diz Monja Coen

por Karin Hueck Claudia Dias Batista de Souza é o nome de batismo da Monja Coen. Antes de se tornar a mais famosa praticante e líder budista do Brasil, ela foi gente como a gente – talvez até um pouco mais louquinha. Prima de Sergio Dias e Arnaldo Batista, dos Mutantes, Coen foi casada algumas vezes – uma delas, com o iluminador dos shows do Alice Cooper – e acabou presa na Suécia por tráfico de LSD. Foi apenas aos…

Continuar lendo

Como ser feliz no trabalho

por Karin Hueck Outro dia andei lendo sobre a vida de Franz Kafka, o autor da Metamorfose, a pessoa que me incutiu o medo de um dia acordar transformada em um inseto monstruoso. Já sabia que ele não havia publicado boa parte de suas grandes obras em vida e que nunca foi reconhecido como escritor. Chegou ao leito de morte com uma grande crise artística e pediu que seu amigo Max Brod queimasse todos os originais que ele havia deixado. (Felizmente…

Continuar lendo

Como deixei de ser corrupta

por Karin Hueck Eu tinha vinte e poucos anos quando deixei de ser corrupta. Desisti da vida suja que levava, cansei de conviver com o medo de ser pega, e voltei à legalidade. Não queria mais entrar em meios escusos para ganhar dinheiro, pedir favores a fornecedores duvidosos, nem dizer que sou algo que não sou. Aos vinte e poucos anos de idade, parei de falsificar carteirinha de estudante. Todo mundo ao meu redor carregava no bolso algum tipo de…

Continuar lendo

A importância de ser patético

O texto desta semana é do Alexandre Versignassi, autor do livro Crash, do blog de mesmo nome, e redator-chefe da Superinteressante. É um relato pessoal, sobre um pequeno grande episódio da sua vida – que ele gosta de contar apaixonadamente para quem o conhece. É também um texto de amor, sobre a importância de sonhar e sobre as recompensas que mesmo as histórias mais desencontradas nos dão. Obrigada, Versi, pela primeira participação especial do Glück.   “Idiota”. “Mula”. “Trouxa”. “Otário”……

Continuar lendo

Por que você deve acreditar em mitos

Este não é um post religioso. Em vez disso, é um texto que fala sobre as mais importantes questões humanas – quem somos, de onde viemos, para onde vamos – do ponto de vista histórico e filosófico. Quem o escreveu foi a inglesa Karen Armstrong, uma ex-freira que abandonou o convento para estudar a história das religiões, em um pequenino livro sem tradução no Brasil: “Uma Breve História do Mito“. Esta é a introdução traduzida e adaptada, um resumo que…

Continuar lendo

próximo
anterior